OUSE SER DIFERENTE

Nos encontramos em um momento em que toda a demonstração de carinho e amor são muito bem vindos. Se você possui um namorado (a), não pense em duas vezes em gastar toda a sua energia em encontrar formas de surpreendê-lo (a). E se caso você não esteja comprometido (a), por que não enamorar você mais a vida? E não estou me referindo a presentes, agora sentada aqui, enquanto eu escrevo, eu só consigo desejar grandes emoções sendo ativadas por todas as direções, tanto para quem tiver a ousadia de preparar algo que faça outro ser humano sentir-se especial e único, quanto para quem for receber e permitir cair toda e qualquer dúvida. 

Hoje mais do que nunca é hora de voltar no tempo e resgatar tudo o que dava certo, tudo o que era e sempre foi belo e que nunca saíram de moda. Não consigo pensar em algo que tire o outro do seu eixo sem voltar para o que funcionava no passado. Para mim, não há nada mais honesto do que escrever uma carta a próprio punho e deixar todo o sentimento falar por si. Muitos podem acreditar na ideia de que não sabem mais fazer tal coisa, mas eu discordo. Bastam algumas tentativas e como em um passe mágica, tudo emerge. Escrever para o outro, escrever para si, não deixa de ser um ato de coragem e, coragem é tudo o que estamos precisando agora. 

O papel quer te ouvir, ele sempre esteve aí a sua espera. E sabe o que ele quer de você? Que você se disponha a organizar todas as suas ideias de amor, de esperança, de agradecimento e principalmente, ele quer saber se você estava realmente observando todos os detalhes enquanto a sua vida acontecia e seja com um outro alguém ou consigo mesmo (a). 

E fique atento (a), pois surgirão alguns pensamentos como esses: eu não sei fazer isso, eu estou cansado (a), eu nem sei por onde começar, não sei se irão gostar, etc. Aprenda a boicotar quem lhe boicota. Sua consciência não suporta saídas da zona de conforto e por que não, sair agora do conforto da sua zona? Se organiza!

E vale escrever, vale falar, vale chamar para uma dança, vale preparar algo na cozinha a 4 mãos e que remeta a grandes recordações, vale pintar, vale separar objetos pontuais e colocá-los todos dentro de uma caixa, vale tanta coisa… E feito isso, você até pode pensar em algum presente. Mas saiba, há grandes chances da sua demonstração de amor roubar toda a cena. 

E por fim, me despeço lhe fazendo um pedido: ouse ser diferente. É tudo o que precisamos nesse momento. Quebre os rótulos, deixe que o carinho e a dedicação sejam a atração principal. Sorria para o outro sorrir também.

Há grandes recompensas onde o esforço faz moradia. 

Joyce Brihy – Editora e sócia da TheInsider

joyce@theinsiderbrasil.com.br

whats app